sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Meteorito na Rússia

Chelyabinsk, a cerca de 1.500 quilômetros de Moscou, abriga diversas fábricas, uma usina nuclear e o centro Mayak de armazenamento e tratamento de lixo atômico Foto: REUTERS
 
Cerca de 950 pessoas ficaram feridas em consequência de um meteorito que atravessou o céu sobre a Rússia nesta sexta-feira (15), lançando bolas de fogo na direção da Terra, quebrando janelas e acionando alarmes de carros, afirmou o governador da região de Cheliabinsk, Mikhail Yurevich, citado pela agência pública Ria Novosti.

"O número de feridos é de 950", declarou o governador. O balanço anterior era de mais de 500 feridos na região, muitos deles por estilhaços devido à quebra das janelas. Muitos feridos foram tratados por cortes superficiais e hematomas causados pelos vidros quebrados, afirmou a polícia local à agência RIA Novosti
 
 





A onda de choque provocada pela queda de um meteoro na manhã desta sexta-feira na região dos Montes Urais, na Rússia, fez com que muitos se lembrassem do asteroide 2012 DA14, que vai passar hoje pela Terra a uma distância de 28 mil quilômetros, mas alguns especialistas dizem não haver correlação entre os dois fatos.





 

Nenhum comentário: