sábado, 13 de outubro de 2012

Filhos....



Há um carinho escondido, um desejo em vê-los, uma ansiedade,
um pensamento, sonhos....

Meus filhos que amo, 

pequenos ou grandes,
de longe ou de perto...

São uma inspiração, um alento,

nesse mundo confuso, são um poema, 
uma eterna preocupação, uma centelha de paixão...

Cada qual na sua história, sua versão, seus fados,

momentos de prazer me dão,
quando reunidos estamos,
nada melhor, poder admirá-los em profundo silêncio,
em constante lembrança,

Amo cada um,

igualmente? não sei,
o importante é que os amo sim, cada qual de um jeito,
afinal são diferentes, cada um com suas essências,
cada um me toca de uma maneira, uns suaves, outros nem tanto,
mais são perfeitos,
aos meus olhos...

Elas.





Um comentário:

Gabi disse...

:D Lindo!!
Vou guardar com carinho cada palavra.
Te amo