quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Doei meu Gato

é sério!
não havia espaço, tempo, paciência....
haviam conflitos, mas tmb carinhos, tive que deixar meu coração de lado, e pensar com a razão.
Agora não se tem mais correria noturna, unhas, dentes super afiados...
 mais as pulgas!!!! essas foram escondidas no sofá.

Não quero sentir esse desejo de ter um animal dentro de casa, não mais! já deu.
Lembro que um dia antes da minha mudança, chorei bastante, com peninha dele, e isso não quero mais sentir, dói.

é muito bom para quem vive em casa, pois há quintal de sobra para que os bichos corram,  façam barulho e deem vazão às suas necessidades e ao seu temperamento.

Nos últimos tempos, Bob (meu ex gato) pulava a janela do quarto, brigava com os gatos da rua, e pra piorar, fazia suas necessidades no jardim do prédio.

Uma noite fui acordada à meia noite com a sala cheia de penas e o Bob com um pássaro se debatendo em sua boca, nessa noite tive a certeza que não poderia levá-lo.
Conversei com meu filho, (que o amava,) e ele concordou.

Já tenho trabalho suficiente para me estressar, chegar em casa cansada e limpar urina, fezes e etc... não róla!

Avisei ao porteiro que não levaria Bob, e no dia seguinte uma moça muito bondosa e educada bateu em minha porta, disse que numa dessas noites, Bob havia estado em sua janela, e ela automaticamente apaixonou-se pelo bichano, taí a nova mãe!!!

Uma semana depois, o deixei com ela e parti para meu novo endereço.

Não acredito que ela consiga educar Bob,
ele é um gato rebelde, ela tem um cão jovem, os dois ficarão em casa enquanto ela estiver trabalhando....vou torcer pra que dê tudo certinho, de loongeee....

Elas.


Um comentário:

Anônimo disse...

Fez muito bem !
Cada um sabe de sí.