quarta-feira, 25 de abril de 2012

Busca Inútil



Depois que o destino separou-me de vc, aprendi forçadamente a não apegar-me a nada, nem a ninguém!
Ter que deixar nossos planos, nossos momentos e tudo que vivemos pra trás, foi traumático!
Estou tentando reformular e recomeçar, assim, sem vc, mas habitas em meu coração e pensamentos, sempre, pra sempre!
As músicas que ainda tocam, são as mesmas que cantarolavas, como não lembrar de vc cara amiga?
Sua ausência têm uma força brutal em minha ações, te sentia como uma âncora, um porto, uma luz.
Lido com esse vazio diariamente, e digo, dóóóiii!!!!! mas com o passar do tempo a dor já não se faz tão aguda e brutal, fica justamente o vazio, o nada, a escuridão...
Desapegar não é simples, memórias da amizade, das prosas, dos sorrisos não se diluem, o sábio tempo nos diz que é preciso conviver com o sentimento de perda.
Chego a conclusão que, sobrevivi ao grande amor e ao grande trauma.
Procuro em outra pessoas um pouco de vc, um pouco de tudo que via em vc, mas como via só em vc, a busca torna-se inútil.


Lúciah Andrade.

Nenhum comentário: