quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

O coroinha

O coroinha me deu bom dia todos os dias do ano que passei em frente ao restaurante que parece ser seu lugar de trabalho. Eram bom dias aparentemente incoceeentesss....os dias e mêses foram passando, e ele estava sempre lá, com um leve sorriso e me dando bom diiaa!!!!
Dia 26 avançou em minha frente e pegou minha mão, deixei, afinal não seria ríspida com um senhor tão educado. papo vai, papo vem....coisa rápida, então me perguntou sobre o Natal, onde eu havia passado, aquela babozeira toda, mais pensando no alvo dele! a pergunta mestra!
- e seu marido?
-não tenho (respondi)
daí o velhinho sorriu....sorriso laargoo!!!! e eu doida para sair daquela situação !!! que embaraçooo...
Me perguntou se eu bebia algo com ele...até sexta...e depois me colocaria dentro de um taxi! ¨Nada a ver!¨
Casadoo!!!! não que fosse talvez um problemão!!!! não.
A investida dele não vai dar em nada.
e digo mais, teve sorte! não sou mercenária, já disse!!!
Minha criação não comporta. Tive por fim, até uma certa pena.
O que fiz? simplesmente, mudei meu caminho. e por mim, minha cara ele não vê mais. nem para os simpáticos bom dias.

tive sorte tmb...por não fazer algo em que me odiasse depois.
Me amo pra cacete! e não permitiria passar por tais coisas, a troco de quê? boa vida? objetos? roupas novas? presentinhos? um botijão de gás? Tô fóra velhiiinhoo!!!! cai pra dentro de outra. Vai na fé.

                                              Lúciah.

Nenhum comentário: