sábado, 16 de abril de 2011

Não me acharás...



Há de chegar o dia em que não me acharás,
e de nada vai adiantar a longa procura,
pois minha essência bem longe de ti estará,
a mesma essência que perto de ti esteve por longos anos...

Então não entenderá o porquê do esquecimento
Minhas longas horas, semanas e meses a sua espera...
Enfim estarei livre, e você será só uma doce lembrança...


Não acharás meus lábios, minha pele, minha voz...
teu mundo se tornará frio e vazio,
minha aparição será em teus devaneios de saudade,
e não conseguirá trazer a tona nem os restos do teu profundo poço.  Não terá o afago das minhas macias mãos,a te acariciar a alma...


Por mim já estará esquecido,
nem seu sorriso, nem sua voz, nem sua pele...
nada mais terá sentido, nada mais...


                                      Lúciah.

Nenhum comentário: